REFRIGERADOR GORENJE SWAROVSKI ELEMENT.

A Center Garbin expõe em seu showroom o famoso refrigerador da Gorenje.

ASTON MARTIN CONVOCA TOM BRADY PARA NOVA COLABORAÇÃO.

O nome de Tom Brady tem sido um dos mais comentados dentro e fora de campo após vencer um dos mais emocionantes jogos do Superbowl..

HARRODS TRAZ ÁGUA LUXUOSA VINDA DE ICEBERG NORUEGUÊS.

Você gostaria de experimentar uma água pura vinda de um iceberg derretido?

LOUIS VUITTON É NOMEADA MAIS UMA VEZ A MARCA DE LUXO MAIS VALIOSA DO MUNDO.

A Louis Vuitton pelo décimo ano seguido é a marca de luxo mais valiosa do mundo.

HERMÈS CONTA A HISTÓRIA DE SEUS PERFUMES COM 8 NOVOS PERFUMES.

A Hermès lançou uma coleção de oito perfumes exclusivamente artesanal que narra toda a história de suas fragrâncias anteriores.

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Top 5 – Os principais modelos do Only Watch 2013.

Este ano a tão aguardada turnê do leilão de caridade Only Watch, que tem o valor da sua renda revertida para instituições que trabalham com pesquisa sobre a Distrofia Muscular de Duchenne começará no dia 06 de setembro e passará por sete importantes cidades como Cingapura, Hong Kong, Shangai, Pequim, Nova York, Genebra e finaliza em Mônaco onde o leilão será realizado. E como sempre, o leilão está recheado de marcas de renome como Chopard, Hublot, Chanel, Louis Vuitton, Piaget, Montblanc, Van Cleef & Arpels, Patek Philippe entre outros. E hoje vamos conferir 5 modelos que estão no leilão.

Chopard L.U.C Tourbillon.
Este modelo da Chopard apresenta um movimento L.U.C. Caliber 02.17-L com nove dias de reserva de energia. Os seus números são feitos em ouro 18 quilates e apresenta o estilo Fleurisanne por toda a parte. O case de 43 milímetros foi produzido em platina com cristais de safira duplos, o seletor em tons de prata e branco foram decorados à mão e um motivo central representa o brasão de armas do Principado de Mônaco, cercados por um projeto de cromossomos DNA que liga o relógio para a causa de caridade.

Chanel Premiere Flying Tourbillon.
O elegante e sofisticado modelo da Chanel chama atenção pelos detalhes. O seu case em ouro branco 18 quilates de 28,5 x 37 milímetros foi cravejado com 92 diamantes de corte brilhante que contrastam com a cerâmica preta de alta tecnologia. O seu calibre foi desenvolvido especialmente para a Chanel por Renaude et Papi e possui 18 rubis, 21.600 vph e uma reserva de 40 horas de energia e ainda é resistente à água até 30 metros.

Breguet Classique Chronograph.
Um modelo refinado que deu atenção aos mínimos detalhes. Com um case em ouro amarelo de 18 quilates medindo 42,5 milímetros com detalhes canelados e finalizados com cristais de safira duplos; o seu mostrador com um anel centrado e ouro 18 quilates deixa a mostra o seu calibre 533,2SQ com 21 rubis e 18.000 vph e uma reserva de 48 horas de energia. A pulseira em couro e fivela em ouro amarelo 18 quilates dá o toque final ao modelo.

Patek Philippe.
Em uma caixa de titânio de 36,7 milímetros e mostrador em ouro sólido gravado em estilo fibra de carbono, possui o Patek Caliber CHR 27-70Q com cronógrafo e calendário perpétuo. A pulseira em couro de bezerro também foi gravada em estilo fibra de carbono e finalizada com uma fivela em ouro branco.

Corum Ti Bridge.
Este Corum ostenta um cases em formato de tonel em titânio medindo 42 x 52 x 11,6 milímetros, o seu mostrador em bronze cinza com detalhes em ouro 18 quilates esconde grande parte do seu calibre com 25 rubis, 28.800 vph com 3 dias de reserva de energia e revestidos com cristais de safira duplos.
No ano passado, o leilão contou com 40 relógios exclusivos de várias marcas e arrecadou cerca de US$ 6,1 milhões. Se levarmos em consideração todas as marcas e modelos desta edição, este valor será facilmente batido. Vamos aguardar para ver!    

quarta-feira, 29 de maio de 2013

China poderá cobrar impostos sobre bens de luxo.

Os planos da China em liderar como maior mercado de luxo do mundo pode sofrer com um obstáculo que nós brasileiros conhecemos muito bem. Foi publicado no site do Governo Central na última sexta-feira, um conjunto de diretrizes que afetam o mercado com tributos incidentes sobre a maioria dos bens de luxo. Estes impostos foram previstos para ser apresentados como parte dos esforços do país para impulsionar a sua reforma econômica.  
Os artigos de luxo importados pela China estão sujeitos a três impostos: tarifas aduaneiras que vão do mínimo de 4,4% até o máximo de 60%; imposto sobre o valor agregado de 17% e a taxa sobre consumo que atinge um pico de 30%.
Segundo Kong Jingyuan, o diretor-geral do Desenvolvimento Nacional e Comissão de Reforma, “levando em consideração o aumento dos níveis de renda nacional, alguns produtos que costumavam ser considerados como bens de luxo, agora são vistos como necessidades diárias e, portanto, não serão tributados como produtos de luxo; mas ao mesmo tempo, carros de luxo e iates que têm se tornado mais comum nos últimos anos estarão sujeitos a impostos”.
Será que a China está preparada para crescer a passos curtos devido aos altos impostos de importação e tarifas que incidem sobre o luxo? Para um país que tem acumulado títulos como o segundo maior mercado de luxo e liderando os mercados de automóveis de luxo, ouro e relógios de luxo com certeza isso pesará sobre a economia do país. Não é por acaso que muitos consumidores chineses de classes mais abastadas adquirem bens de luxo no exterior para driblar os impostos de importação. 

terça-feira, 28 de maio de 2013

Perrier comemora 150 anos com edição limitada.


Para comemorar os 150 anos da Perrier, a Nestlé fez uma parceria com a Fundação Andy Warhol para produzir uma série de garrafas em edição limitada inspirados por suas estampas vibrantes na década de 1980.
A paleta de cores vibrantes foi replicada em quatro diferentes modelos de etiquetas e sete diferentes inspirações de Warhol, incluindo algumas de suas criações mais famosas.  A Perrier também está oferecendo aos consumidores uma chance de levar para a casa a famosa gravura ‘Space Fruit: Lemons’ no sorteio “Take Home a Warhol”. A edição estará disponível para a venda a partir de 24 de junho.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Lamborghini apresenta “Egoísta”.


Quando eu recebi o press release da Lamborghini sobre o seu novo carro conceito apresentado para comemorar os 50 anos da marca, sabia que eu deveria dar uma atenção especial para escrever essa pauta.
Vamos começar pelo nome, “Egoísta”. Um sujeito egoísta é aquele que acredita que o mundo, inclusive as pessoas ao seu redor, foram criadas para ele e somente para ele e este por ser um super esportivo de um lugar e único, o nome traduz exatamente o que o conceito apresenta.
Apresentado em Sant’Agata Bolognese pelo chefe de design da Volkswagen, Walter De Silva disse: “Este é um carro feito para apenas uma pessoa, para que possam se divertir e expressar sua personalidade amo máximo. Ele é projetado exclusivamente para as pessoas hiper-sofisticadas que desejam apenas as coisas mais extremas e especiais do mundo”.
Construído quase inteiramente em fibra de carbono e alumínio, a Egoísta tem um motor V10 5.2 litros, 600 cavalos e um assento único; a sua estética e toda remetida aos jatos de combate. Para entrar na Egoísta, um dossel é aberto assim como nos jatos e o volante foi trocado por um manche. O painel foi substituído por display head-up e as informações são projetadas em um pára-brisa curvo para garantir que o motorista não tire os seus olhos da estrada.
O perfil exterior do carro foi desenvolvido como base em um touro com ombros arqueados, cabeça baixa e chifres apontados para fora e os sistemas aerodinâmicos foram integrados na construção do carro e são implantados quando necessário. Abas e aberturas podem se levantar ou abaixar com base na temperatura do motor e o downforce auxilia na forma ideal para cortar o ar e manter o carro estabilizado em quaisquer que sejam as condições de velocidade.
Sabe aquele sussurro “olhe pra mim” que todos os superesportivos produzem? Para a Egoísta está mais para gritos a níveis alarmantes para o ouvido humano.

terça-feira, 14 de maio de 2013

CEO da LVMH organiza seu patrimônio e a sucessão


É difícil ser o décimo homem mais rico do mundo – com uma fortuna de US$ 29 bilhões – em um país como a França, onde, por razões culturais, ter dinheiro é algo mal visto pela sociedade. Que o diga Bernard Arnault, proprietário e presidente do grupo LVMH, líder mundial do luxo. A revelação na imprensa de que ele havia pedido a nacionalidade belga, supostamente para pagar menos impostos, provocou um enorme escândalo na França.
Ele foi acusado de “traição” e “falta de patriotismo”, inclusive pelo governo francês. Um ministro chegou a dizer que a fortuna do bilionário serviria para “equilibrar as contas do Seguro Social, recapitalizar a Peugeot, salvar a ArcelorMittal no país, construir estradas grátis e realizar tantos outros sonhos”.
O jornal “Libération” estampou na capa uma fotomontagem de Arnault carregando uma mala, com o titulo “Cai fora, rico imbecil”, uma alusão à célebre frase do ex-presidente Nicolas Sarkozy (amigo íntimo de Arnault), “cai fora, pobre imbecil”, dita a um homem que havia se recusado a apertar sua mão.
Diante de tanta polêmica, o principal-executivo de LVMH foi obrigado a sair em silêncio e declarou em uma entrevista ao jornal “Le Monde”, que renunciava ao pedido de nacionalidade belga.
Arnault afirmou que seu objetivo não era o de deixar de pagar impostos na França e se tornar um “exilado fiscal”, mas sim “assegurar a perenidade e integridade do grupo LVMH no caso de sua morte e de desacordo entre seus herdeiros”.
As acusações de exílio fiscal acabaram trazendo à tona que Arnault, 64 anos, vem preparando nos últimos anos sua sucessão patrimonial.
Por trás disso, está também, claro, sua própria sucessão no comando da líder mundial do luxo, que reúne cerca de 60 marcas, com faturamento de  28,1 bilhão. A lista é tão vasta quanto o prestigio de suas grifes: Louis Vuitton, Dior, Givenchy, Moët Chandon, Veuve Clicquot, Bulgari, alem de outras atividades, como a rede de perfumarias Sephora e o jornal econômico “Les Echos”.
Na pratica, o objetivo de Arnault é garantir que o império de luxo construído por ele em mais de duas décadas – e uma das maiores capitalizações da bolsa de Paris – não seja dispersado por seus filhos após seu falecimento, pelo menos durante um certo período.
A holding familiar Arnault possui 46,4% do capital da LVMH. O empresário possui cinco filhos: dois de um primeiro casamento, que já trabalham no grupo, e três, com idades entre 14 e 21 anos, com a pianista canadense Hélène Mercier.
Para evitar o desmembramento do grupo, o dono da LVMH criou em 2008 na Bélgica, por meio de uma montagem jurídica complexa, uma fundação privada, a Protectinvest, ligada à holding belga Pilinvest, que pertence à família Arnault.
A fundação tem triplo objetivo: ela proíbe a venda, durante dez anos, das ações herdadas pelos filhos; determina que eles devem votar de forma conjunta no conselho e também escolherá, entre os filhos (e também, possivelmente, dois sobrinhos), quem assumirá o comando da LVMH. A tarefa caberá a um comitê de “sábios”, liderado pelo ex-ministro francês das Finanças, Thierry Breton, que preside a Protectinvest.
Esse esquema foi criado para evitar mudanças no capital da LVMH caso Arnault faleça nos próximos dez anos. A montagem deverá se extinguir em dezembro de 2023, quando Jean, seu filho mais novo terá 25 anos (e, teoricamente, maior maturidade para tomar decisões).
A criação dessa fundação na Bélgica teria sido motivada pelo fato de que na França não existe esta estrutura particular que “congela” o patrimônio dos herdeiros. Após a abertura do testamento, não é possível impedir que eles disponham dos bens como quiserem.
Arnault já transferiu grande parte das ações da holding familiar para a fundação. Quase 50% desses títulos já teriam sido doados aos seus filhos, segundo a imprensa francesa. Eles têm no momento apenas a propriedade, sem direito de usufruto, que continua sendo exercido pelo CEP (ou seja, dividendos e direitos de votos). Após o falecimento de Arnault, seus herdeiros terão propriedade plena.
O bilionário renunciou à nacionalidade belga, mas nem por isso as criticas na França terminaram.
Uma nova polêmica surgiu após revelações de que ele teria pago ao Fisco francês um imposto de apenas 6,5% em vez de 45% ao ceder as ações aos filhos, segundo o jornal “Le Canard Enchainé”, reputado por furos jornalísticos que já derrubaram ministros e abalaram presidentes no país.
O “desconto” teria sido possível graças a abatimentos diversos, resultantes da doação em usufruto, que faz as ações perderam seu valor, e também devido ao engajamento dos herdeiros de não venderem os títulos por menos dois anos.
A redução fiscal teria sido aprovada pelo ministro das Finanças da época, o mesmo Thierry Breton que preside atualmente a fundação de Arnault na Bélgica.
Um porta-voz da LVMH afirmou que “os números mencionados pelo ‘Canard Enchainé’ são falsos e a montagem descrita não corresponde à realidade”.
Arnault também justificou que a obtenção da nacionalidade belga teria permitido que a fundação se tornasse “inatacável”, sugerindo a idéia de que as decisões tomadas na Bélgica não poderiam ser contestadas judicialmente pelos herdeiros.
Se a transferência de seu patrimônio parece estar em fase avançada, sua sucessão no comando da LVMH ainda está totalmente aberta. Os dois mais cotados para sucedê-lo são os filhos de seu primeiro casamento com a rica herdeira Anne Dewavrin.
Delphine, de 38 anos (praticamente a idade de Arnault quando assumiu o comando de LVMH) é diretora-geral-adjunta da Dior e formou-se na London School of Economics. O irmão Antoine, de 35 anos, é diretor-geral da grife de sapatos masculinos Berluti e diretor de comunicação da Louis Vuitton. Ele estudou em Insead, renomada faculdade francesa de administração.
Ambos integram o conselho de administração, mas não o comitê executivo do grupo. Delphine é considerada mais discreta, enquanto Antoine, casado com a top model russa Natalia Vodianova e famoso por suas façanhas como jogador de pôquer, aparece em revistas de celebridades.
Os três filhos de seu segundo casamento ainda são muito jovens: Alexandre, 21 anos, DJ conhecido como “double A”, Frédéric, 18 e Jean 14. Sua mãe diz que eles pretendem voltar-se ao mundo dos negócios.
Na lista de potenciais sucessores de Arnault há ainda seus dois sobrinhos, Ludovic e Stéphanie, filhos de sua irmã que faleceu de câncer.
“Entre meus cinco filhos e meus dois sobrinhos, haverá um que se mostrará capaz de assumir o comando”, disse Arnault em um documentário da TV francesa. Resta saber se eles manterão seu império intacto e terão seu estilo implacável e de “conquistador” de empresas.

E começa o plano de expansão da Vertu no mundo.


A pouco menos de um ano após a EQT comprar 90% da Vertu da sua subsidiária Nokia por US$ 265 milhões, começa a dar inicio ao seu plano agressivo de expansão mundial.  A empresa sediada no Reino Unido planeja abrir 49 novas lojas da marca em todo o mundo até o final deste ano.  
Mesmo sendo uma marca de luxo, a sua popularidade vem crescendo a cada dia e a empresa já mira em outras fabricantes de smartphones para consumir uma fatia deste mercado que está em ebulição. Com as 49 novas lojas, a Vertu chegará a 120 boutiques no mundo. 

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Top 5 – As melhores baladas do mundo.


Eu sei que hoje ainda é segunda feira, mas que tal conhecer um pouco das cinco melhores baladas do mundo para planejar o seu próximo final de semana?

Cielo.
Se você é amante da house music e está em Nova York, não pode deixar de conhecer a Cielo. A Cielo comemorou o seu décimo aniversário este ano e conta com um espaço projetado e executado especialmente para quem quer dançar a noite inteira. O club se tornou conhecido por trazer DJs famosos para comandar o som e pelos seus residentes como Lil’Louie Vega e François K e possui o único sistema de som Funktion da cidade. Com um som cristalino e um espaço intimo com capacidade de 350 pessoas, a Cielo fica em Meatpacking District em Manhattan e é a escolha certa dos ricos e famosos.

Guvernment
O Guvernment é um espaço com mais de 600 metros quadrados de agito que vai fazer a noite em Toronto muito mais animada, com uma decoração minimalista com cortinas brancas e muitas bolas de discoteca, o destaque esta no som que sempre é comandado por Chus+Ceballos e outros DJs famosos!!

Watergate
Berlin possui várias casas noturnas excelentes, mas nenhuma bate a Watergate. O local com vista para o rio Spree apresenta um impressionante sistema de iluminação por LED e além das apresentações visuais incríveis, o clube também ganhou reputação pela qualidade do música tocada por lá.

Zouk
Singapura é conhecida por seu estilo único e altos padrões e o Zouk é o complemento perfeito para a cena noturna da cidade. Com mais de 20 anos, DJs como Danny Howells, Paul Van Dyke, 2many DJs e Ricardo Villalobos já passaram por lá!!

Space
Ibiza não poderia ficar de fora desta seleção e a Space representa a cidade. Inaugurada em 1989 é um dos maiores e mais antigos clubes de Ibiza, famoso por seu terraço parcialmente exposto, o espaço possui seis áreas: La Discoteca no térreo e com capacidade para 2000 pessoas, conta com o sistema de som Funktion One; a Terraza uma área feita em aço e vidro que deixa o sol entrar e o Sunset Terrace que é parcialmente ao ar livre. No andar de cima tem a Caja Roja para sons mais underground e o El Salon que banhada pelo sol (ou ao luar) e a Premier Etage que pode se transformar em um gigante palco ao ar livre. Se você estiver em Ibiza, é parada obrigatória.
E ai, qual será a boa do final de semana???

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Amanda Seyfried é o novo rosto da Givenchy Very Irresistible.


Após 10 anos como o rosto do perfume Very Irresistible da Givenchy, Liv Tyler acaba de deixar o posto para a atriz americana Amanda Seyfried.
A nova campanha começa a ser veiculada a partir de outubro e teve alguns nomes de peso como Riccardo Tisci da Givenchy como stylist, Glen Luchford fotografando e Cédric Klapisch na direção do comercial que será  veiculado na TV.
Amanda Seyfried já atuou em mais de 20 filmes e é destaque na capa de várias revistas, mas raramente aparece em campanhas publicitárias e agora tem a missão de representar um dos perfumes mais vendidos da casa francesa! 

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Absolut lança o seu primeiro sabor floral, a Absolut Hibiskus


Pela primeira vez a Absolut lança uma vodka super Premium com sabor floral. A Absolut Hibiskus capitaliza a tendência com ingredientes florais, a vodka combina o hibisco totalmente natural com a romã uma vez que este é considerado fruto da realeza.
O resultado final é longo, liso e ligeiramente doce, com notas frutadas e florais que trabalham muito bem em drinks com base em frutas vermelhas. A Absolut Hibiskus já está disponível no varejo nas garrafas de 50 ml, 750 ml e 1 litro.
← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial