sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Os lançamentos do mercado

Por @nielsenbr
Hoje começamos com uma pergunta para o consumidor final: com que frequência você encontra produtos rotulados como "lançamentos" nos supermercados? Provavelmente, a cada compra do mês, você encontra pelo menos uma novidade. Um estudo realizado pela Nielsen apurou que, a cada ano, cerca de 15 mil novos produtos passam a disputar um lugar nas prateleiras dos mercados.
A vantagem para quem vende em meio a tanta inovação é que o ponto de venda (PDV) sempre terá novidades. Ter itens novos na loja ajuda o varejista e a categoria a manterem uma boa imagem. A desvantagem acaba sendo o limite físico das lojas, afinal, o comerciante precisa tirar algum produto que já conquistou clientes para lançar a novidade na prateleira.
Uma dica para ajudar o varejista a decidir se o novo produto deve ou não ganhar espaço na gôndola é observar se o item traz algum diferencial para o consumidor. "O produto precisa se destacar em relação à concorrência e deve atender às necessidades reais do cliente", reforça Luciana Morelli, Gerente de Consumer Research na Nielsen Brasil.
Vale lembrar que a maior parte das vendas acontecerá em função do período de experimentação, no qual o consumidor testa a novidade. O desempenho vai variar de acordo com o plano de marketing do fabricante (investimento na ativação do lançamento dentro ou fora do PDV). Luciana conta que é normal que as vendas se acomodem ou voltem a patamares regulares da categoria após o período de experimentação. "Alguns clientes seguirão comprando o novo item e outros podem voltar para o seu produto habitual", exemplifica a gerente.
É bastante comum que fabricantes e varejistas apoiem um novo produto na fase de lançamento e depois deixem de investir. Ainda assim, os consumidores precisam ser estimulados constantemente e novos shoppers precisam ser atraídos, caso contrário, a tendência é o declínio das vendas.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: