sexta-feira, 27 de maio de 2011

Top 5 - Champagne Cuvée Prestige.

O Champagne esteve presente nas conquistas de Napoleão, nas mesas dos czares russos, no pódios da Fórmula 1 (com o famoso banho de champagne após a entrega do troféu) e se tornou um símbolo de comemoração. E entre as várias classificações, a Cuvée Prestige é o destaque nas casas de champagne, pois são produzidas a partir de safras consideradas excepcionais. É muito difícil, mas selecionamos 5 rótulos que você deve conhecer!

1- Louis XV 1995 - De Venoge
Este rótulo é uma homenagem ao pai do champagne, Louis XV que em 25 de maio de 1728 decretou que os vinhos produzidos na região de Champagne deveriam ser comercializados em garrafas, permitindo que a espumatização ficasse retida na garrafa.

A safra de 1995 é o primeiro da linha Louis XV - De Venoge que é uma mistura com 50% Pinot Noir e 50% Chardonnay, apresenta um aroma com notas de baunilha e um paladar fresco e sofisticado. A garrafa com o seu pescoço estreito ajuda a concentrar os sabores e vem acompanhada por uma tampa em cristal.

2- Krug Grand Cuvée (não safrado) - Krug.
A Krug é famosa por produzir somente Cuvées Prestige. O Krug Grand Cuvée é o carro chefe da casa que desde o primeiro momento já impõem o seu caráter sofisticado.

Composto por Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay em menor proporção, ele tem a sua primeira fermentação exclusivamente em pequenos barris de carvalho que lhe asseguram uma personalidade única ao melhor estilo Krug.

3- Cristal 2002 - Louis Roederer
Criada em 1876, a Cristal era o champagne do czar Alexander II e tem a fama de ser o primeiro Cuvée Prestige da história. A origem do nome vem através de seu mais famoso consumidor, o czar estava passando por uma situação instável em seu governo e por medo de atentados e para assegurar que nenhuma bomba ou substância fosse escondida dentro da típica garrafa verde escuro, solicitou o desenvolvimento de uma garrafa em cristal, que acabou se tornando o nome que a consagrou.

A Cristal da safra de 2002 apresenta 55% Pinot Noir e 45% Chardonnay resultando em um cuvée perfeito, com o equilíbrio entre o frescor e a elegância.

4- Dom Pérignon 2000 - Moët & Chandon
Produzido pela Moët & Chandon, o nome é uma homenagem ao monge beneditino da Abadia de Hautvillers Dom Pérignon que melhorou o método champenoise (que é o processo de fermentação na própria garrafa, através da remuage, ou seja, rotação da garrafa).

Dom Pérignon 2000 é produzido a partir de Pinot Noir e Chardonnay dos vinhedos selecionados entre os melhores "crus" da região. Ele é envelhecido nas adegas entre 6 e 8 anos, onde adquire o seu sabor fresco e agradável.

5- La Grande Dame 1998 - Veuve Clicquot
La Grande Dame é uma homenagem a Nicole-Barbe Ponsardin (Madame Clicquot) que idealizou o processo de remuage para a retirada das borras sa segunda fermentação.

Produzida com 60%-65% Pinot Noir e 40%-35% Chardonnay, a garrafa descansa no mínimo 6 anos nas cavernas que foram transformadas em adegas (as Cravéres). Apresenta um sabor frutado com uma textura profunda e sedosa e a sua coloração realça a sua sofisticação e delicadeza.

Com este Top 5, fechamos mais uma semana! Até segunda feira...
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: