sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Taylor's Scion, uma raridade de 155 anos.

Quando compramos um vinho, devemos levar em consideração a sua safra correspondente e sabemos que quanto mais antigo, mais valioso é o vinho.
O vinho do porto pré filoxérico Taylor's Scion (significa descendente ou herdeiro) é considerado um dos mais antigos do mundo, produzido em meados do século XIX ele repousava num armazém de uma família na cidade do Douro e era mantido como reserva privada.

Este vinho de cor mogno com aroma de melaço, figo, café torrado e pimenta preta foi descoberto em 2008 por David Guimarães, enólogo da Taylor's que comprovou a qualidade do vinho. Após a morte de um dos descendentes direto da família, a Taylor's adquiriu as amostras dos dois cascos e produziu uma edição com mil garrafas e algumas deles foram destinadas ao mercado brasileiro. A garrafa é bem simples, porém, não perde a sofisticação e vem repousada numa caixa de caixa que foi especialmente desenvolvida para abrigar um dos vinhos mais raros do mundo. Cada garrafa custa 2.500 euros, mas para o mercado brasileiro este valor saltou para 3.000 euros devido às taxas de exportação.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: