segunda-feira, 17 de maio de 2010

O Luxo se rende ao verde!

Em tempos onde a sustentabilidade é o assunto mais comentado, as grifes de luxo aproveitaram para se lançar nesta onda e agregar valor aos seus negócios e produtos, mostrando os seus consumidores uma atitude mais limpa e consciente.
De uns anos pra cá, a relação luxo + sustentabilidade tem ficado mais estreita e forte. O conceito de luxo vem se fundindo à necessidade da preservação do meio ambiente e com isso as grifes não se preocupam apenas em ser a mais cara e exclusiva, é preciso também ser “verde”.
O universo da sustentabilidade abrange além da evolução no processo de produção, um novo estilo de vida: o de consumidor ativo, engajado na recuperação do meio ambiente e que procura através de seus atos, trazerem um consumo consciente para sua vida. Esse consumidor ajuda a aumentar a qualidade de produtos elaborados nas propostas sustentáveis, dotados de conteúdo ecológico e de qualidade agregada passando a ser considerados valores de luxo e exclusividade.

A conscientização ecológica esta ganhando terreno mundialmente e as grifes enfrentam um dos seus maiores desafios: descobrir como operar de maneira sustentável sem reduzir em muito a sensação de luxo.
Algumas marcas já se mostram engajados nos problemas ambientais e diversos exemplos se colocam como opção mercadológica. Batizadas de ecofriendly, referem-se às novas tendências que surgem com a temática da sustentabilidade.
A primeira a aderir ao “ecoluxo” foi a LVMH que adquiriu participação de 50% na grife Edum, marca criada por Bono Vox, vocalista do U2, que só utiliza algodão cultivado por pequenos produtores da África, garantindo retorno social a essas comunidades. Temos exemplos brasileiros como à marca Osklen, pioneira em desenvolver artigos de luxo com forte apelo sustentável. A Osklen aderiu ao couro de látex natural, advindo da Amazônia e que beneficia centenas de famílias que sobrevivem da extração controlada de látex.
O momento parece propício para os novos pensamentos e atitudes, o componente simbólico é determinante na escolha dos produtos, é por esse caminho que se desenvolvem as novas configurações do luxo, tornando um diferencial para aquelas grifes que já perceberam os novos valores presentes nos dias de hoje e na crescente preocupação ambiental por parte da sociedade.
Levantar a bandeira do ecologicamente correto e da consciência sócio-ambiental se tornou uma estratégia de marketing muito atraente para as marcas do segmento de luxo. Inclusive na maneira de mostrar o luxo, que vai além da ostentação e da riqueza material, mostram um valor procurado pelo consumidor na hora da escolha da marca com o conceito que mais o atrai. Conscientizando com o luxo a sociedade através da emoção e democratização.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

2 comentários:

Anônimo disse...

Caio, Parabéns pelo artigo!!
Bem completo e objetivo!!
Adoramos o seu blog.

Beijos
Andrea e Fernando

Leandro Basile disse...

Muito bom Caio, realmente o cuidado com o meio ambiente deve estar em nosso cotidiano. Acho legal conhecer este produto, o LumiSmart (www.enersave.net.br) que reduz 30% do consumo de energia elétrica ligada à iluminação, além de economizar 30% na conta de luz do mês, você também diminui a emissão de CO2 na camada de ozônio. É um produto que acaba de ser lançado no mercado mundial e brasileiro.Abraço