sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Rússia, a Nova Capital dos Bilionários

Nenhum país recentemente passou por uma transformação tão radical e profunda como a Rússia. Abandonando o Socialismo, a Rússia ganhou amplo apoio, político e financeiro através de generosos empréstimos que permitiram que eles sobrevivesse politicamente.
Muitos bilionários começaram a fazer fortuna na transição para o capitalismo, na década de 90, quando o então presidente Boris Ieltsin privatizou as estatais do país. Hoje a cidade de Moscou tem a maior concentração de bilionários do planeta, segundo a revista americana Forbes. São 74, contra 71 em Nova York. Os 130.000 milionários da Rússia, cuja fortuna conjunta soma 670 bilhões de dólares, também vivem na capital. Moscou aparece pelo terceiro ano consecutivo como a cidade mais cara do mundo, essa lista leva em consideração o preço de 200 itens, incluindo alimentação, transporte, vestuário e habitação. Os preços na capital russa são em média 12% mais altos que os de Tóquio, no Japão, a segunda cidade mais cara. O rubro valorizou tanto em relação ao dólar, que um cafezinho custa em média 10 dólares. Os comercios vazios dos tempos do comunismo, dão lugar a movimentadas lojas de grife como Gucci, Dolce & Gabanna, Chanel, Fendi, Dior e etc. E essas lojas figuram como as mais rentáveis de suas cadeias internacionais. Os russos também são os que mais gastam com hospedagem, em média 227 dólares por dia. A Rússia é um país muito parecido com o Brasil possuindo muitas diferenças sociais, mas como o Brasil, a Rússia também esta em constante transformação e é um mercado disputado e atrativo para os conglomerados de consumo como McDonald's e marcas célebres como Tiffany, Ferrari, Boucheron, Cartier e Porshe.
Em 20 anos a Rússia inovou e se transformou numa potência, isso graças a sua nova política e seus investidores que fazem deste país a nova capital dos bilionários.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: