sexta-feira, 3 de abril de 2009

A evolução das garrafas de Coca Cola

O mundo nunca mais foi mesmo desde que o farmacêutico John Perberton Styth apresentou pela primeira vez em 1886 em Atlanta - Georgia, um xarope de cor caramelo, que se tornaria o mais célebre dos refrigerantes. Estou falando da Coca Cola, conhecida por milhões de consumidores no mundo todo.As razões de todo este sucesso vem das diversas campanhas de marketing extremamente bem feitas e acompanhadas de alguns golpes de sorte. Algumas delas foi a feliz associação à imagem do Papai Noel e o design da sua garrafa.
Em 1950 foi lançada a primeira propaganda na televisão e atualmente a Coca Cola é anunciada em mais de quinhentos canais de televisão ao redor do mundo.

No começo ainda como xarope a Coca Cola utilizava garrafas convencionais, lisas, com uma rolha e um rótulo de papel que identificava o produto, porém, com a transformação numa bebida gaseificada surgiu o problema de conservar o produto sem perder o gás e foi quando a tampa metálica revistida de borracha surgiu, ela apresentava um sistema original de vedação, o sistema Hutchinson, que não durou muito tempo, pois logo apareceria a tampa em forma de coroa, utilizada até os dias de hoje.

A Coca Cola passou a utilizar esses recipientes, inovadores para a época, porém eram produzidos de forma artenasal. Cada garrafa era feita à mão, por isso não havia duas rigorosamente iguais, mesmo assim já ostentavam o logo da marca gravados no vidro.

Em 1915 foi lançado um concurso público de design para uma garrafa exclusiva e a partir de então ocorreram alguns ajustes, mas o famoso recipiente em formato suntuoso, atravessou o século XX até os dias de hoje mantendo a sua originalidade e o seu status de ícone.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários: